E mais uma vez te vejo. Sempre com esse sorriso lindo no rosto. Desconfio que mesmo que o coração te doa nunca abdicas dele. Nem quando está quebrado, não é? Estás tão habituado a sorrir, que até em dias menos bom o fazes. E sabes pequenino, eu gosto tanto do teu sorriso.
E hoje, mais uma vez a tua forma de cumprimento, é uma leve festa no meu cabelo. Sabes a sensação de segurança que me transmites quando o fazes? Não acredito que saibas. És demasiado tímido, e se soubesses o quanto gosto, acanhavas-te.
Por isso é que não sabes o quanto gosto de tudo: das festas no cabelo, dos olhares demorados, dos sorrisos rápidos, do roçar dos ombros, dos convites e das gargalhadas. Gosto quanto sentes ciumes. Gosto quando me fazes ver que não tenho motivos para os sentir da tua parte. Gosto quando me enfrentas o olhar nos piores momentos. Gosto quando me abraças. Sem palavras e sem medos.

E sabes quando te digo "juízo"? É a forma mais banal de te dizer "vai, mas não me magoes". Por isso pequenino, vai. Mas volta sempre, com esse sorriso lindo.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixem as vossas opiniões :)