Amor,

Olha para nós: juntos, completos e felizes. Fazes-me a pessoa mais feliz deste mundo e acredita, és motivo mais que suficiente para isso e para muito mais.
Têm sido meses perfeitos a teu lado. São horas de conversas, de brincadeiras, de desabafos e de tudo mais. Não és apenas meu namorado, és o meu melhor amigo (e que mais podia eu pedir?): o que está disposto a fazer de tudo por mim, a mais que não seja a abrir-me os olhos.
És o melhor do mundo. És quem se preocupa comigo, a pessoa que está disposta a fazer os possíveis e os impossíveis para me ver bem. És perfeito. Perfeito ao ponto de fazer de tudo só para me ver sorrir, és quem faz as melhores surpresas do mundo só para me ver completamente derretida. Fazes ainda questão de me dizer e demonstrar todos os dias o quanto gostas de mim. Tornaste-te no meu porto de abrigo, o que me protege de tudo e todos. Meu grande, sabes que tens o meu coração? Confio em ti, por isso deixo-o nas tuas mãos.
Lembras-te da nossa música? Penso que nos define perfeitamente: conta comigo. Porque eu vou estar aqui, ao teu lado, independentemente de tudo o resto. E sabes que mais? Eu quero que contes sempre comigo e quero que contes hoje, amanhã e sempre, porque afinal de contas estou aqui para ti.
E é tão bom sentir que temos o coração sincronizado, a bater com o mesmo objetivo, ao mesmo tempo e com a mesma intensidade. Sabe tão bem ter um coração, tão bom quanto o teu, juntinho ao meu.
Lembras-te do dia em que tudo começou? Dos abraços que tinham direito a dois beijinhos e dos encontros com os nossos amigos? Da parceria que fizemos na sueca? Do primeiro beijo? Da forma insegura como estava? E olha onde chegámos. Melhor, até onde podemos chegar! Temos mil e um sonhos planeados e todo o tempo do mundo para os concretizar. Temos perspectivas de futuro tão diferentes e no fundo tão iguais.
Não sei se já te disse, mas começo a achar que as tuas mãos são como peças de um puzzle, perfeito para as minhas. Na verdade, que somos realmente feitos um para o outro. E eu gosto disso. Sabes de que mais gosto? De que te deites no meu colo e que te possa fazer cafuné; de te dar todos os beijos, de que tanto gostas, na testa; de todas aquelas brincadeiras que nos desmancham em gargalhadas e, sobretudo: dos teus braços em meu redor. É como se nada nem ninguém nos pudesse separar. E não podem, pois não?
Para terminar, tens noção do bem que me fazes? Do sentimento que nutro por ti? Do quão segura me deixas? Sinto que pertenço alguém, a alguém que cuida de mim com todo o amor do mundo que tem para dar, e isso sabe tão bem.
Fica comigo. Promete que ficas comigo. Já te disse hoje que gosto de ti? É que gosto mesmo.