Sabes meu pequenino, aprendi contigo, que quando temos um coração destroçado, um coração completamente despedaçado, temos que aprender a "montá-lo".
Quando ele se foi embora, deixando todos os cacos do meu coração perdidos por aí, não se preocupou em juntá-los nem me deu um saco para os carregar. Deve ter achado que dentro de mim se criaria um coração novo ou assim.
Tive que pegar em todos os bocadinhos de mim, enfiá-los num saco e carregá-los ao ombro, como uma saca cheia de pedras. E depois chegas tu, meu amor. Tu com a tua "qualquer coisa" que me esvaziou o saco, espalhando todos os bocadinhos de mim. Ficaram ali, à tua frente, à vista de qualquer um, despedaçados, triturados e completamente destroçados.
Mas tu, com a tua reserva de paciência inesgotável, fizes-te de mim, de novo uma peça única. Soubes-te restituir um coração, onde os bocados de mim já não se encaixavam uns nos outros. Lidas-te com isso, reajustaste-os e colaste-os.
Por tudo isto meu amor, obrigada. Obrigada pela paciência, pela cola e pela montagem. Obrigada pela manutenção e pelo custo zero do serviço de reparo de um coração partido.

3 comentários:

Deixem as vossas opiniões :)