Meu amor, mais uma vez encontramo-nos no meio de um mar de palavras bonitas, doces e suaves. Tal como tu. Tu que me suavizas-te o coração da forma mais bonita. Tu que me ensinas-te a ver o lado bom das coisas. Tu que na maneira que me suavizas-te o coração também o partis-te. Mais uma vez, voltas-te com esse sorriso lindo que me apanha sempre desprevenida e que me desarma.
Meu amor, tu não podes voltar. Não me podes deixar com as pernas a tremer e com o coração a bater descompassadamente. Eram as coisas que me fazias no passado. E é no passado que elas devem permanecer. Não tens o direito de voltar e fingir que nada se passou.
O vento não te levou e nem todas as minhas lágrimas foram suficientes para te esquecer. A verdade, é que ainda és o dono do meu coração. O dono que volta, que o treina, que o parte e que desaparece.
Eu não quero voltar a cair nos teus enredos. Não quero ficar novamente agarrada a ti. Mas olha o que fizes-te, voltas-te de súbito e partis-te do nada dizendo "depois explico-te", e eu que espere. Agarrada a esperanças que pensava que já estavam mortas de fome.

7 comentários:

  1. eu tinha tentado comentar isto e não deu. s:

    mas desde já te digo que vejo nas tuas palavras sofrimento e muito sentimento.
    isso é bom, é bom sofrer porque te mostra o quanto amas. e porque te mostra, que essa pessoa é a tal, e porque a saudade é a maior prova de que o passado valeu a pena.
    continua a escrever, talvez um dia consigas recuperar tudo , ou então. atenuar essa dor. ou então, talvez ao escrever consigas ser cada dia, um pouco mais feliz.

    ResponderEliminar
  2. A saudade é importante. Faz-te congelar o tempo, e pensar , pensar muito, em tudo. em cada segundo. aconteceu-me isso ha uns dias atrás. estive noites inteiras a pensar no primeiro dia, no primeiro olhar, no primeiro sorriso...vi a noite viver e morrer, vi o sol nascer, vi tudo avançar. e eu fechada nestas quatro paredes que me viram chorar horas a fio. revivi cada dia, cada momento, cada gesto, cada palavra. vi sorrisos na minha mente, e no meu coração descobri que há sempre lugar para o perdão e acima de tudo , descobri que nós estamos sempre aptos a ultrapassar provas que antes julgavamos ser incapazes.
    Mas sabes? nessas noites em que passava sem dormir, comecei a escrever cartas ( nada do que tenho no blog ) escrevi quase uma por noite, sempre à luz duma vela. só. e mais tarde, ganhei coragem. Enviei tudo. Se for preciso, continuarei a escrever, até tudo passar, até tudo ficar mais suave...no fim de cada palavra, sentia um grande alivio, e quando pousava aquela caneta e finalmente soprava sobre aquela vela, sentia que havia renascido em mim um pouco do ser que conhecia antes.
    E mais te digo, eu tenho saudades, da merda da minha vida que ele fazia ser a minha história preferia.

    Tem força, e não desistas da tua metada; Ela foi feita para ti, mais ninguém.

    ResponderEliminar
  3. Sim, escrever é assim. A nossa liberdade. o nosso pequenino aconchego numa noite gélida de Inverno. como te percebo meu bem.
    eu tenho a certeza que essa tua metade está à tua espera, tal como a minha também está. Eu lutei por ela :$ e as coisas estão melhores.
    não desistas, vale sempre a pena. sempre.
    não te adaptes a esta condiçao de vida. vai à luta e sê feliz . eu sei que mereces e que queres muito isso para ti . (:

    ResponderEliminar

Deixem as vossas opiniões :)