Sabes quando sentes que o mundo quebrou? Que não faz sentido? Sinto que neste momento não o faz, sinto-o a meus pés, completamente estilhaçado. Chegando ao ponto de miserável.
Serei eu, ou o mundo? Serei eu a ridícula? A fraca e a sem jeito? Serei eu a que cai e não se levanta? Não sei.
Somente sei que nada neste mundo faz sentido. Porquê nascer? Porquê existir vida, se vem a morte e leva tudo? Tudo e todos. Todos os que amamos, todos os que protegemos, todos pelo qual zelamos. Porquê? Porquê criar quando sabemos que não vai durar? Porquê afeiçoarmo-nos se no final sabemos que um de nós irá partir primeiro, e deixar uma marca irreversível, um lugar inocupado, uma ferida por cicratizar...
Porquê tentar ignorar o facto? Porquê fingir que não se passa nada, quando por dentro estamos a chorar? Chorar dias e dias a fio. Chorar por sentir falta. Chorar porque dói.
Eu não quero chorar. Quero ser forte, quero ignorar a dor. Mas se toda a gente consegue, porque sou eu diferente? Porquê que ninguém vê, que nada está correcto?
Porquê morrer?

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixem as vossas opiniões :)