Eu lutei. Eu sempre lutei. E não é fácil, a cada obstáculo não basta contorná-lo, preciso de o derrubar, ter a certeza que ele não me vai atormentar ao longo de tudo isto.
A dor é forte, mas o amor é ainda mais não é verdade? Não eras tu que o dizias? Que o caminho era feito de altos e baixos, mas o mais importante não era mantermo-nos unidos?
Então, porquê que largas-te todas as tuas crenças? Como tives-te a coragem de me levar onde mais ninguém me levou, e deixar-me sozinha? Como conseguis-te tornar um conto de fadas, num total pesadelo?
Eu gostava de te garantir, eu gostava de te poder sussurrar: hei-de lutar durante muito tempo, vou esperar por ti. Mas não o vou fazer. Não me vou humilhar, não me vou magoar, muito menos martirizar-me por algo que não fui eu a largar.
Sabes que por enquanto eu vou estar aqui, e vou esperar mas não para todo o sempre.
Um dia mais tarde, não tentes recuar.Espero que não te arrependas, porque eu não vou tentar de novo. Recuso-me a deixar levar-me em fantasias. Prometes-te-me mais do que alguma vez me deste. Garantis-te-me felicidade que não me proporcionas-te. Dizias que me protegerias das lágrimas, e olha, elas não param de jorrar.
Sabes que me dói a cabeça, sabes que tenho frio, passas ao meu lado, olhas-me com pena. Recuas dois passos, dás-me um beijo na face e deixas-me sozinha, a suportar as consequências de todos os teus actos.
Tives-te de ir. Mas porquê que não me levas-te contigo? Agora, sê feliz, que eu vou também lutar pela minha felicidade.
Mas por enquanto eu vou estar aqui, e vou esperar.


Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixem as vossas opiniões :)