Meu pequenino. Sim, porque és meu, apesar de não o saberes. Porque me pertences de forma quase irracional. Porque és o que mais me acalma e o que mais me faz ferver. És o portador do corpo que encaixa perfeitamente no meu. És o que tem o coração há minha medida. És o que me aquece as mãos nas noites frias, e o que me faz corar nas manhãs longas.
És de sorrisos fáceis e de gargalhadas sentidas. És um coração de manteiga, mas duro como aço. E és ciumento, e protector da forma mais bonita que pode haver: só temes que magoem ou que te levem os que amas. És tímido, o que só faz de ti, adorável. E já te disse que o teu sorriso é lindo? É porque é mesmo. E apesar de meteres os mais variados defeitos, fica sabendo, que tens uns olhos perfeitos.
E sabes o que era bom? Bom era que estivesses aqui, que me abraçasses com força. Que colasses esse sorriso lindo no meu. Bom era que me falasses ao ouvido, em frente de todo o mundo. Bom era tu seres meu, da forma como eu sou tua. Porque sou. Há tanto tempo, e tu nunca notas-te.
Meu pequenino, se soubesses o quanto eu gosto de ti.

6 comentários:

  1. É mais fácil lidar com sentimentos que esperamos sentir. É sempre mais fácil lidar com uma dor provocada por alguém de quem o esperávamos, do que aquela causada pela pessoa que acreditávamos que nunca nos desiludiria. Poderia dar muitos mais exemplos, mas penso que também tu os sabes. E antes vivermos uma desilusão, uma dor imensa e termos maturidade, aprendermos com isso do que acreditar numa vida fácil e cor de rosa.

    ResponderEliminar
  2. Acaba por pagar o justo pelo pecador, porque essa pessoa pode fazer-te bem mas tens medo que um dia faça mal por causa de algo que já te magoou, mesmo que não relacionado com essa pessoa.

    ResponderEliminar

Deixem as vossas opiniões :)