Pelas mais variadas razões uma relação entre nós era impossível. Mas dou-te duas. Apenas duas razões que me impedem de cair nos teus braços.
A primeira é a tua forma de ser e de agir. És muito risonho, demasiado divertido. Preocupas-te demais tal como sais demais. Não me leves a mal, mas aos meus olhos não passas de um fraco. Expões na vitrina tudo o que tens para me dar, sem te preocupares sequer em manter um pouco de mistério. Tens um milhão de perguntas a fazer-me, e eu nem te deixo abrir a boca sequer. Queres saber da minha vida e eu não ta quero contar. É minha. Pura e simplesmente, não te diz respeito. E a tua forma de ser é demasiado protectora. Não gosto disso. Para mim, numa relação tem de haver espaço. Muito espaço. Se não, sufoco. E eu aprendo comigo, não preciso da asa de ninguém para me impedir as quedas. E na tua forma de agir, há uma descontracção que me irrita. Levas tudo numa brincadeira de crianças. Tens de parar de rir e começar a fazer cara séria face aos problemas. Mas tu não o fazes. Não consegues ter uma conversa séria. Forças o humor e eu não suporto isso.
A segunda razão não tem a ver contigo, mas apenas comigo. Sofri é verdade. Já to disse sem nunca entrar em pormenores. Mas não é isso que me causa transtorno numa possível relação contigo. Quando te conheci, eu procurava um amigo - e encontrei-o em ti - mas nada mais que isso. As coisas vão se manter assim. Não hão-de mudar. Não fazes o meu género também é verdade, mas não é isso que alguma vez esteve em causa,
Eu já lambi as feridas do meu passado, já as cicatrizei. Fi-lo sozinha. Nunca pedi por um novo amor. Por um que me tapasse as feridas que o meu passado me causou. Talvez amar seja isso. Mas então parece-me que esse amor é egoísta. Eu nunca o fui. Nunca me refugiei em braços terceiros. Pelo contrário, como já disse, comporto-me como uma eremita nos assuntos relacionados com o coração.

19 comentários:

  1. peço desculpa mas eu discordo completamente da tua primeira razão. acho que é perfeitamente normal ele querer saber da tua vida, o que aconteceu e o que queres que aconteça.. faz parte.
    afinal o que queres de um rapaz? que não seja protector em relação a ti, que seja muito sério e carrancudo, que esconda o que sente por ti e que tenhas que ser tu a pedi-lhe para o demonstrar? peço desculpa, não tinha nada a ver com o assunto, mas tive que dar a minha opinião..

    ResponderEliminar
  2. ele é facil talvez porque não precisa de ser complicado contigo. é um pouco normal ele ter curiosidade na tua vida, mesmo que ela seja tua, não necessitas de relevar tudooooo, mas podias mostrar um pouco mais de ti. se ele não te quer ver errar é porque tem medo que sofras, quer evitar as tuas quedas. se sentes que numa relação precisas de espaço, é porque nunca encontraste alguém que seja de verdade porque quando amas de verdade queres tudo menos espaço, queres revelar tudo de ti, queres saber tudo dele, queres tar com essa pessoa a toda a hora. é a minha opinião mas eu não tenho nada a ver com um assunto :x

    ResponderEliminar
  3. adorei o texto! pensa sempre primeiro na tua felicidade :)

    ResponderEliminar
  4. eu não disse que não podia haver espaço. simplesmente não pode haver espaço a mais e ele deve sentir que há espaço a mais porque talvez ele se dê a conhecer bem e tu não te dês a conhecer porque queres ficar sempre refugiada nesse cantinho seguro. se ele te quer conhecer melhor não é porque não te respeita. acho que o que queres num rapaz é tudo menos o que devias. porque esse rapaz a que te referes (pelo que dizes dele) é tudo o que uma rapariga deseja.

    ResponderEliminar
  5. quando, um dia, andares a mendigar que aquele que tu achas o teu príncipe encantado te mostre o que sente por ti, vais olhar para trás e vais-te arrepender de tudo o que disseste agora. quando esse dia chegar, vais viver com um peso na consciência, um peso infinito, acredita.

    ResponderEliminar
  6. o teu discurso até me faz rir, a sério xD mas nem digo mais nada, a vida é tua, tu é que sabes (:

    ResponderEliminar
  7. simplesmente acho o que dizes um pouco ridículo, não sei

    ResponderEliminar
  8. acho que a questão não é essa. já conheci rapazes de todos os tipos e o rapaz que tu queres é um aqueles que passado semanas te manda passear e no dia a seguir já está com outra..

    ResponderEliminar
  9. ele não tem que ser teu pai. se se preocupa contigo é porque gosta de ti. se quer saber mais de ti é porque está interessado em conhecer-te melhor. se não esconde o que sente é porque no amor nada se omite.

    ResponderEliminar
  10. não, nem sempre é. sabes, um amor só se cura com outro amor, principalmente se não for correspondido.

    ResponderEliminar
  11. pelos vistos não vives no mesmo mundo que eu. o amor é egoísta, faz-nos querer uma pessoa, só a ela, querer-mos agarrar-nos a ela e nunca a largar, se acaba o amor choramos por a nossa dor e não pela do outro. o amor é egoísta por natureza.

    ResponderEliminar
  12. pelos vistos não és muito vivida em questões de amor. tudo bem que tudo o que dizes, na teórica, até parece que funciona. mas na prática, nem se estiveres 50 anos esqueces um amor sem usares outro..

    ResponderEliminar
  13. não é isso. não é assim. mas vê como quiseres, estou um pouco farta disto.

    ResponderEliminar
  14. Olá querida :)
    Como seguidora do teu blog, venho apenas dizer-te que me "mudei", agora podes me encontrar aqui: anamiguelb.blogspot.com

    Espero que sigas e que gostes, beijinhos grandes, Ana Miguel.

    ResponderEliminar

Deixem as vossas opiniões :)