Quando alguém nos magoa, queremos magoar de volta. Já to quis fazer, e não o fiz. Gostava demasiado de ti, para te magoar. Sempre gostei demasiado de ti, foi esse o meu maior problema.
Velhas feridas nunca saram. Mesmo quando teimamos em mudar a ligadura. Expô-las ao ar é o melhor remédio, fazê-las sangrar ajuda. Mas nada as cura.
Sabes que mais? A nossa história não tem pés nem cabeça, apenas coração. Ou melhor, dois. Um que ganhou rumo em novas águas, e outro que insistiu em bater no ritmo lento da esperança. Não por falta de vontade, de sorrisos ou de quaisquer outras coisas, apenas por destino. Nunca estivemos verdadeiramente destinados a estar juntos, por todos e mais alguns motivos. Nunca tivemos uma palavra de apoio ou alguém a quem poder contar verdadeiramente a nossa história. Porque sempre tivemos o mundo contra nós, e a nossa vontade louca de amar.
E agora, esta vontade louca de amar não me parece que tenha sido mais que pura ingenuidade. Éramos ambos ingénuos. Acreditamos que podíamos mudar o mundo, que podíamos estar realmente juntos, sem na verdade o estar.
Enfim, não sei o que te diga. Andei um ano a dizer que pararia de te escrever, e ainda não o fiz. E hoje, especialmente hoje, gostava que te lembrasses de nós. Não apenas de mim, mas de nós. Não te peço que me ligues, mas que ao menos te desses conta de como o tempo passa, e de como tão frágil ainda sou.
Há um ano atrás, estávamos agora, na nossa, mais bela corrida desenfreada de amor. Hoje estou aqui, a lamentar-me por ela.

3 comentários:

  1. Olá! Gostei daqui e agora te acompanho!
    Beijos meus

    ResponderEliminar
  2. oh minha bebé...
    fiquei sem saber o que dizer sobre o texto. Esse amor louco não te larga nem por nada. E eu admiro-te imenso por ainda teres todas essas forças para sorrir e para permanecer de pé.
    és linda, e mesmo que esse amor louco não desapareça, eu sei que tu vais ser feliz.
    gosto muito de ti minha pequenina de coração grande <3

    ResponderEliminar
  3. é claro que aos poucos vai desaparecendo.. nada é eterno minha pequenina. Mas talvez ainda seja cedo, e talvez ate, o teu coração ainda esteja em fase de recuperação. Lembras-te do que te disse? Dá-lhe espaço e tempo. Dá-lhe paz. E vive tu. Vive! sorri, salta, grita. Sorri para a vida.
    Ohhh, obrigada! E tu também mereces muito, ser feliz. E eu vou ficar aqui, sempre, a torcer para algum dia alguém te vir arrematar o coração, e te fazer feliz. E sim, eu tenho esperanças de que alguém o consiga fazer.
    sabes tudo fofinha <3

    ResponderEliminar

Deixem as vossas opiniões :)