Dói. Dói tanto. Dói tanto ver-te. Dói tanto ver-te assim. Dói tanto ver-te assim, feliz. Completo. Chego mesmo a pensar que estás melhor assim. Assim, sem mim. Mas eu não. Não estou. Não estou bem sem ti. Não estou completa. Faltas tu.
Pára e pensa. Pensa, revive, sente. Sente até à última emoção, até ao último arrepio, até ao último minuto. Sorris-te, não foi? Sorris-te, por nunca te ter magoado, nunca ao ponto com que tu me feris-te. Nunca ao ponto de te sentires inútil, miserável e sem valor. Nunca to fiz, porque pensava em ti. E tu? Pensavas em mim?
Pensavas no aperto do meu peito, quando sentia que não estavas bem? Pensavas nas lágrimas que deplorava,quando discutíamos? Fazes ideia do sentimento que se curvava sobre mim?
Não fazes. Não fazes mesmo.
Dizias que perdoávamos na medida em que amavámos. E eu perdoei. Perdoei tudo. Perdoei más palavras, perdoei maus actos. Perdoei tudo.
Mas dói. Continua a doer. Continua a doer muito.


Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixem as vossas opiniões :)