Ó meu pequenino, porque hás de sempre ser meu, sorri. Sorri muito, e faz-me rir. Faz-me cócegas e despenteia-me. Faz com que amue, só para te rires de mim. Dá-me um toque no nariz, ou um simples beijo na testa. Porque é mesmo isso que te marca, e isso mesmo que me faz gostar tanto de ti: a tua simplicidade.
Gosto de tudo. A simples forma como te aproximas, e me dás os bons dias, e logo esboças esse sorriso lindo. A forma quando no meio de uma conversa te faço pensar e fechas um dos olhos para te concentrares. Gosto do teu riso e das tuas mãos. Gosto do teu pescoço quente e dos teus lábios finos. Gosto dos teus olhos claros, e do teu cheiro doce. Gosto de mergulhar no teu cabelo sabes? É fresco e forte, tal como tu.

Sabes pequenino, o amor dói. Acho que ambos somos o exemplo perfeito disso mesmo: nunca soubemos escolher muito bem. Ambos já sofremos demasiado. Mas tu és tão fácil, tão aberto e tão simples. Abres o teu coração, e deixas que uma brisa te entre pelo peito a dentro, te tire os maus agoiros e os maus cheiros, sem que fiques constipado. E eu não. Eu sou uma empacotadora compulsiva. Quero guardar sempre o bom. Quero deixar caixinhas, nem que sejam as lembranças mais pequenas, num cantinho seguro do meu coração. Não sem bem para quê, só me ocupam espaço e me fazem peso.
Não pensemos nisso pequeno. Abraça-me com força, faz com que o teu cheiro fique na minha roupa, e protege-me desse vento frio que se levanta.

16 comentários:

  1. obrigada querida, gostei muito deste :)

    ResponderEliminar
  2. eu estou bem princesa, mas existem pessoas que tem de saber que tem de ir morrer bem longe xD

    ResponderEliminar
  3. ah isso eu também, tenho sempre as mãos frias ahah. obrigada :) e adoreeeeei o texto, está lindo

    ResponderEliminar
  4. é horrível mesmo ahah. obrigadaaaaa princesa, e agora é tudo uma questão de tempo :)

    ResponderEliminar
  5. basta eu fazer por isso, e acredita que irei fazer fofinha :)

    ResponderEliminar

Deixem as vossas opiniões :)